Resenha: Moulin du Roy – Torchon

0 Flares 0 Flares ×

Olá! 🙂

Venho aqui com a minha visão sobre um papel da Canson que usei de diferente. Pra quem não conhece, a marca lançou há um tempo atrás um tipo de papel para aquarela um pouco diferente dos tradicionais que ele já tinha na sua linha: tem o Torchon (amarelo) que é o hiper rugoso e o Acetinado (rosa) que é liso na superfície. O verde senão me engano é o meio termo.

11787422_889392097801621_1246229295_n50Para quem não se recorda, quanto mais textura no papel:

  • mais tempo leva pra secar
  • mais manchas marcadas você consegue fazer

Sobre técnicas de aquarela contando um pouco desse detalhe, eu deixei disponível um pdf com as técnicas: clicando aqui você pode baixar. 🙂

Bom, eu resolvi comprar o bloco do Moulin Du Roy porque queria testar um papel com mais textura, ver como a aquarela reagia, o que acontecia: mais na base da intuição mesmo (porque foi assim que eu conheci a técnica da aquarela). Acredito que se você já começar com a técnica você pensa de uma forma muito mais “quadrada”… Você não se permite agir com a intuição, sentir a tinta, sentir o que acontece e tal… Acho válido ir na intuição e depois conhecer a técnica. 🙂 Estudo aquarela há quatro anos e meio, e só agora eu entendo os “por quês” com as respostas da técnica.. E com os estudos dos papeis, eu gosto de entender a tinta no papel dos dois jeitos, adquirindo maior experiência e testando papéis mais simples antes de ir para os super hiper profissionais (é pelo receio mesmo) porque eu não conheço todos os tipos de papeis para a técnica, então estou indo aos poucos. 😉

IMG_9164
Estudo de pedras com cinza óptico – essas manchas nas pedras é a textura linda do papel.

Na época, eu comprei o bloco A4 da Moulin du Roy (Torchon) na Casa do Artista e tava R$ 75,00 com 12 folhas só (pois é, facada.. e foi o preço mais em conta que encontrei.. folhas de aquarela são cara$). Eu queria ter comprado o bloco A3 mas não tinha, porque eu ia cortar no meio e fazer meu sketchbook artesanal só pra aquarela. Eu fiz tutorial sobre ele nesse post aqui ó.  E esse sketchbook eu preparei para eu poder usar no curso de Aquarela que fiz com a Sabrina Eras (que falei aqui ó), só que né #anta, eu não sabia que ia ser TÃO complexo de usá-lo. hehehehe ~ Eu, que não sabia exatamente das técnicas de aquarela fui aprender as técnicas do zero em um papel mais hardcore que demora pra caralho pra secar pra quando você vai estudar aquarela do início da vida! HAHAHA ♥ PRA QUEM TÁ COMEÇANDO: não recomendo você ai que tá aprendendo aquarela agora a usar esse tipo de papel! xD ~ Você manja muito bem sobre as técnicas? Beleza, usa de boas! :B hehehe ~ Qualquer um pode usar, mas é que quando você tá pegando a prática e lidando com coisa nova o Torchon não vai te ajudar a conseguir assimilar tudo com rapidez e praticidade! 😉

IMG_9165Afinal, papel mega rugoso exige muita paciência. Ele é maravilhoso pra criar manchas beeeem marcadas. E mais lindo ainda pra trabalhar com paisagens. 🙂 Eu ainda tenho muita dificuldade em lidar com ele porque ainda estou no começo. Mas gosto de brincar com o Torchon pra estudar manchas.

Você precisa testar várias e várias vezes para poder acertar o ponto pra ir modificando as manchas aos poucos.

IMG_9166De um lado o Torchon é liso e de outro é hiper rugoso. Então você pode estudar aquarela dos dois lados. Apesar que eu sinto dó e um desperdício usar só um lado (também, com o precinho né $$). Como fiz um sketchbook A5, eu consigo sim usar os dois lados. A folha sendo 300 g/m aguenta beeem o tranco. ♥ As minhas ondularam bem pouco até..

IMG_9170
Aqui, eu carreguei bem as manchas e aguadas.
IMG_9162
Lado da textura
IMG_9163
Lado sem textura

Outra coisa que gosto bastante é que você pode brincar com a textura do papel com aquarela um pouco mais “seca” (você não usa muuuita água para ela):

IMG_9167 IMG_9171

O que eu gosto de fazer antes de aquarelar o Torchon é passar uma camada só de água. Assim o papel fica mais sensível à tinta e absorve ela melhor do que quando está seca e você passa direto a tinta aguada (demora para absorver e pegar partes restantes do papel). A outra versão do Moulin Du Roy é o acetinado (bloco da capa rosa). Como é liso, sem textura a mancha não fica tão marcante e seca mais rápido. Eu usei uma vez pra uma estampa do TCC, mas não foi da Canson, foi do Fabriano… Eu também gostei, achei gostoso de treinar. Só senti falta das minhas adoráveis manchinhas. 😉 #FicaADica

IMG_9168 IMG_9169

Ana Blue 🙂

Deixe uma resposta

CommentLuv badge