Caligrafia: Tinta + papel quadriculado – Parte 3

0 Flares 0 Flares ×

Olá!

Para quem não viu a Parte 2, só clicar aqui.

Depois de um tempo estudando na folha da guia, uma outra amiga que viu o curso da Andrea por minha indicação estava fazendo seus estudos em papel quadriculado com o risco da inclinação feito por ela à lápis, além de usar o cabo oblíquo e me indicou para que tentasse também porque ficava mais fácil.

IMG_9714

Fuçando em casa, encontrei um papel quadriculado e risquei tudo à lápis baseado na guia. Eu gostei também porque me auxiliava no tamanho das letras.
IMG_9716

A tinta que mencionei no post passado era a tinta para shodo. Shodo é uma técnica de caligrafia japonesa que você usa um pincel grosso (veja aqui). A tinta é mais líquida e menos pesada como o nanquim. Portanto, ela flui muito melhor e é a que eu mais me dei bem até agora. Só não comprei ainda a tinta específica para caligrafia que citei no post anterior por conta do preço e porque quero alcançar um nível legal dos meus treinos para poder usá-la.

A tinta do shodo de 180 ml eu comprei na Daiso (loja japonesa, tudo por R$ 6,90 – exceto quando especificado), sendo assim, contém o pincel e o papel para a técnica também. Em breve, pretendo comprar o papel da técnica para ver se ele funciona bem com a pena e se a gramatura é adequada para usar com a tinta (que acredito que seja…)

IMG_9717

Dessa vez, ando experimentando mais a minha outra pena, a Leonardt nº 30. Ela tem o bico mais fino que as outras e mais longa, portanto suas perninhas abrem menos e a letra fica super mais fina. ♥ Eu demorei para acostumar: ficam elegantes e suaves.

Acima, meus estudos no sketchbook da Érika em que passei a guia à lápis com papel carbono por baixo da folha. Assim economizo tempo. Melhor coisa para treinar em mais lugares com o auxílio do carbono. Mas lembre-se, papel carbono não dá para apagar depois. Quando for finalizar algum trabalho, é recomendável que use suas linhas guias atrás da sua folha.IMG_9724

A outra opção também para a caligrafia copperplate é usar o cabo oblíquo que citei acima (na foto, o preto). Ele tem aquela cabeça na esquerda tortinho para facilitar a escrever já no ângulo certo do itálico. Eu, adoro, mas ainda estou tentando me adaptar, baseado na posição da mão (eu fazia de um jeito, mas parece que é de outro hahaha, na dúvida estou fuçando pelo youtube e buscando as respostas para as minhas dúvidas)….

Há a possibilidade de usar o cabo normal, mas ai é questão de você girar a folha para você escrever na inclinação (junto com a guia né).

No fim, é questão de qual melhor jeito para se acostumar ou lidar.IMG_9728

No próximo post, entrarei na caligrafia com pena quadrada e em um livro que anda me ajudando mais com a parte técnica e como surgiu.. ♥

Logotipo Definido - Escolhido

1 Comment

  1. […] Para quem chegou por aqui e não viu a 3ª parte, só clicar aqui. […]

Deixe uma resposta

CommentLuv badge