5 Dicas para começar a desenhar

0 Flares 0 Flares ×

Olá pessoal, tudo bem?

Hoje resolvi escrever um pouco sobre como eu comecei a desenhar e como que eu me aperfeiçoei com o tempo; andei reparando que esse tipo de busca é constante pelo Google e pelo blog, achei válido desenvolver um post para isso (já que é um tema que abordo e gosto muito aqui).

Bom, lá pelos meus 6 anos de idade eu já gostava muito de desenhar. Mesmo que meus pais me incentivassem a colorir livros para crianças, o que acho bem comum e legal de abordar para elas. Além de que minha mãe trabalhou criando estampas então já fazia parte da área artística, logo, eu vivia caçando os materiais dela :B Foi ai que ela me ensinou a usar o papel vegetal e aprendi a copiar tudo de que gostava. (lembrando que há diversos meios e técnicas para começar a desenhar).

  • Tentar copiar: para entender na prática o que você vê

O ato de copiar o que você gosta durante os estudos, é chamado de “releitura para estudo”. Quando você está aprendendo a desenhar, você precisa de uma referência de base para poder copiar: descobrir seus erros, facilidades, dificuldades e o que gosta. Caso você esteja copiando a arte de algum artista famoso e que você não venda essa releitura/cópia ou divulgue por ai, você deve creditar o autor da obra original, porque isso seria o famoso e conhecido plágio. E nem pense também em sair por ai dizendo que você criou originalmente. A internet tem muitas ferramentas e é super fácil descobrir quem é o artista verdadeiro e quem é o cara de pau que copiou (como eu ensinei aqui).

  • Buscar referências de que goste

Capturar2

Portanto, quando eu era criança, as minhas referências eram as princesas da Disney. Eu tinha um livro da Disney A4 e vivia decalcando o desenho com o vegetal. Passava para o meu sketchbook e pintava. Eu fiz muito disso até meus 17 anos. Dentro desses estudos eu passei a entender o por quê do rosto ¾ ser desenhado daquela forma, entendi a maneira que uma mão é desenhada, entendi mais ou menos como a proporção do corpo se baseava.

compilado-de-inspiracao-9dadesasolta

Essa coisa de “copiar” a referência se torna interessante porque você vê uma coisa, mas, você traduz isso para o manual de uma forma totalmente diferente: além de você não ter a base técnica de proporção (que é sim possível aprender com o tempo), o ato do “manual” decodifica isso de várias formas; por isso que a referência e o banco de ideias que você vai colecionar com o tempo e os experimentos serão válidos, porque tendo em mente o que já se sabe fica mais fácil de esboçar o que vê. Com a prática você meio que já “conhece” a curva certa que precisará fazer para uma maçã de um rosto, por exemplo.

  • Buscar por passo a passo de elementos: olhos, rosto, corpo

O próximo passo depois de todos esses testes que você fez copiando referências que pegou e tendo em mente mais ou menos como é o processo, é ir buscar referências específicas de elementos com a parte técnica.

Agora com a senhora internet se tornou tudo muito fácil pesquisar métodos, tutoriais e jeitos para desenhar: Pinterest, Youtube e Downloads de E-books.

No Pinterest, eu recomendo muito que vocês busquem por “Tutorial de desenho de olhos”, por exemplo. Virão muitos passo à passo de como desenhar um olho, que você fará por observação. Há também vídeos no youtube em que ensinam a parte técnica, como também baixar e-books, ou seja, apostilas que estão free pela internet ensinando anatomia, como essa aqui.

11787422_889392097801621_1246229295_n50

Eu gostava muito de pegar fotos de pessoas que gostava (Michael Jackson principalmente hehehe) e fazer a marcação técnica/estrutura para poder reproduzir no papel em que estava desenhando. Eu fiz curso de desenho também, antes de entrar na faculdade porque eu, Ana Blue, tinha muita dificuldade em anatomia pra corpo (ainda tenho, fiz favor de parar de treinar, estou enferrujada). No meu Pinterest, eu tento treinar com um traço mais solto porque já tenho mais ou menos a base da técnica, algumas referências que tenho por lá de anatomia. Qualquer fotografia de ballet (adoro esse tipo de referência), como também aulas de modelo vivo. Acho bem legal para o pessoal que tá começando a desenhar a criar painéis com suas referências. 😉

Capturar

  • Estudar diariamente

Desenhar não vem do além. Desenhar também não é dom. Desenhar é treino diário. Como ler, escrever e falar alguma língua. Você precisa sim estar confiante, tentar e tentar de novo, se dedicar e levar como uma rotina. Tanto para quem treina sozinho como quem faz curso. Com o curso você fica bem técnico, ajuda a aprimorar. Há pessoas que tem uma facilidade maior em conseguir sozinho, por muita observação e dedicação. Isso varia de pessoa pra pessoa. Só não faz quem não quer, uma expressão que ouvia desde criança.

Crie metas, crie temas, olhe para isso como uma motivação à mais. Claro, não será de primeira que você vai desenhar um super desenho. Você vai errar. E muito. Mas com os erros você sabe qual a sua dificuldade e como você poderá aperfeiçoar isso. Não pode ser teimosa que nem eu (hehe) e ter preguiça e ansiedade de já querer logo de cara fazer o desenho mais foda do mundo, querer pular as etapas das estruturas técnicas e cagar tudo no desenho! É gente, eu que desenho também sinto dificuldades e sou bem devagar!

  • Encontrar técnicas que te agrade

IMG_6967

Encontrar uma técnica que agrade à si, é estudar todas as que te chamam a atenção: usar como elas são ensinadas nos tutoriais que você pode buscar por ai na internet. Após várias tentativas e já conquistar um certo domínio sobre a técnica, eu acho muito válido testar e experimentar coisas por si próprio, sair um pouco do “quadrado” que é a técnica e ter uma visão mais ampla do quepode acontecer se eu fizer isso, tentar na base da curiosidade e a partir disso, criar uma junção com tudo aquilo que você aprendeu e encontrar algum sentido em tudo o que você for criar: sem medo de estar “feio ou bonito”. Encare isso como um desafio à si próprio e de observar o que você é capaz de alcançar. 🙂 Sobre as técnicas, eu mesma já andei falando delas por aqui, aqui e aqui. Há também alguns e-books que disponibilizo para download aqui. 🙂

E para finalizar, fui atrás de artistas para conversar sobre o assunto e mostrar o lado delas:

“Comecei a desenhar pra fazer zines por falta de conteúdo que me interessasse / contemplasse.” – Sofia do Sofia Viaja

“Eu desenho desde criança, influência de HQ que meu pai me dava haha. Fui sendo sempre bem vista na escola, passei por uma adolescência perturbada e me apeguei ainda mais, na facul não foi diferente. Sabia que estava no curso da minha vida Artes visuais, na faculdade me apaixonei pela caricatura, que faço ate hoje. Quando criança fazia assim, tinha pasta de desenho e tudo (turma da Mônica e mais pra frente Marvel) fui estudando sombreamento e anatomia sem querer, melhorando ,passei por mangá também. Mas abandonei porque sentia que ficava muito robótico meu desenho. Me encontrei na caricatura.” Erika do A-Riscando

“Desenho desde de criança e até meus 20 anos nunca tinha me imaginado como artista plástica, ainda mais porque minha família não me apoia; fiz 6 semestres de antropologia em outro estado para descobrir que tinha que voltar para Brasília para cursar artes. Faço a faculdade por satisfação pessoal, porque engoli muito sapo para estar onde estou e ainda engulo. Se for para falar uma verdade cursar artes plásticas não te faz artista, porque conheço muitas pessoas de outros cursos que são muito talentosos; o curso apenas te traz disciplina e crítica construtivas ou não sobre seu trabalho, sem contar a melhora no seu discurso sobre arte e a possibilidade de estar em contato com outros artistas. Minha maior dificuldade é que eu tenho muito medo ainda de expor meus trabalhos e de sair conversando para poder construir network :c Comecei copiando mangá e disney , no inicio mesmo eu não tinha nenhum artista que me inspirava, só sei que estava cansada de copiar desenhos japoneses e tentei (e ainda tento) buscar algo mais pessoal. Hoje em dia os artistas q me tiram o sono são a Loish, Babs Tarr, VickiSigh e o Cameron Stewart.” Jeanine do Oldie

Well, acho que consegui exemplificar bem e dar dicas que talvez muita gente não saiba. Tenho mais posts nessa vibe e em breve estarão por aqui! 🙂

~ atualizando: fiz um vídeo passando essas mesmas dicas pro youtube! 😉 para ver, clique aqui. ~

Obrigada gente. ♥

Ana Blue

12 Comment

  1. |Oi, decalcava muitos desenhos na infância e adolescência. Mas a correria do da vida adulta acabou me levando para outros caminhos. E que bom que é resultado de técnica e treino né? Assim quem sabe eu retome um dia o hobby. Obrigada pelo artigo.

  2. Olá, Ana!…Bem legal o seu artigo. Quando eu era criança, desenhava bastante, mas era usando uma técnica bem doida mesmo: olhar para o personagem famoso e recriá-lo no papel, apenas no olhômetro…rsrsrs…..com certeza tinham muitos erros de proporção…não entendia nada disso….Parabéns!

  3. Muito bom o artigo, bem esclarecedor. Embora seja um artigo antigo, as dicas são otimas. obrigado

    1. Mesmo que seja antigo, as dicas continuam sendo as mesmas que eu passo para todos que me perguntam. 🙂

  4. Amei seu post,para um bom começo em desenhar temos realmente que seguir os passos de outras pessoas para depois desenvolvemos os nossos próprios desenhos…outra coisa que eu achei muito importante que você citou,foi treinar todos os dias isso é fundamental treinamento diário.Abraço.

  5. Oi Ana. Outra dica fantástica. Desenhar exige esforço e dedicação, mas é algo ao alcance de todos.
    Juli postado recentemente…Como estimular a criatividade.My Profile

  6. Não há duvidas que desenhar não é para qualquer um, exige muito esforço e dedicação. Só consegue quem ama realmente desenhar. Suas dicas são um atalho para evitar frustração pelo caminho. Desde já obrigado! Bom trabalho.

  7. Olá Ana, ótimas dicas,amo desenhar, adorei. Bjs!

  8. Ana, adorei as dicas! Isso de decalcar um desenho eu já fiz muitooo. Mas parei por causa de falta de tempo, fazia muito quando mais nova. Acho que é legal voltar pra treinar proporção mesmo, uma coisa que eu sou péssima. Eu tento sempre buscar algumas referências, mas me sinto meio desmotivada se eu tento ‘copiar’ o desenho de outro artista. Quando eu sinto que não fica tão bom, sabe? Enfim, é treino, né?

    1. Oooii, você aqui! 🙂
      Sim, é treino.
      Cada um vai se encontrando no melhor jeito para treinar né..
      Treinar anatomia é complexo, mas é essencial.
      😉

  9. Parabéns pelo post colega, realmente são dicas valiosas para quem deseja começar a desenhar.

    Abração!

    1. Obrigada!
      🙂

Deixe uma resposta

CommentLuv badge